26 de outubro de 2018 por Becomex

5 dicas para melhorar a gestão do Siscoserv na sua empresa

A sua empresa realiza transações as quais envolvem serviços com pessoas físicas e jurídicas fora do Brasil? Então, chegou a hora de tirar o Siscoserv da lista de obrigações a cumprir e olhar para ele como uma oportunidade de organizar os processos e diminuir o risco de exposição da sua empresa para com essa obrigação acessória complicada e de altas penalidades.

Mas como fazer isso? Confira nas CINCO DICAS que separamos a seguir:

1- Integrar todas as áreas da empresa e montar um fluxo específico para Siscoserv

Para não correr o risco de uma exposição desnecessária ao Fisco, é preciso entender que o Siscoserv não é só responsabilidade da área fiscal e tributária, mas sim de todos os setores da empresa.

Por ser uma obrigação acessória relacionada à serviços, intangíveis e outras operações que produzam variações no patrimônio da empresa, é preciso que haja participação principalmente de quem contratou aquele serviço para analisar corretamente a NBS (Nomenclatura Brasileira de Serviços, Intangíveis e outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio).

Diferentes nomenclaturas sobre determinado serviço são um risco para qualquer companhia e só quem tem a informação do que foi contratado é a área contratante. Por ser uma classificação muito interpretativa, quando a área fiscal analisa a invoice, a informação na descrição é fria.

Se não houver gestão presente das áreas e um fluxo específico com todos os setores unificados, todas falando a mesma língua, realizando o cruzamento de informações corretamente, a empresa está correndo risco. Devido à quantidade de especificidades, internalizar todo esse processo é arriscado e, naturalmente, as empresas optam por…

2- Procurar um parceiro estratégico

O parceiro estratégico entrevista os profissionais de todas as áreas e entrega um documento com o diagnóstico e um perfil completo do que está acontecendo. Com essas informações, a empresa prevê em quais classificações de NBS ela atua e faz a gestão junto aos fornecedores no momento da descrição dos serviços contratados.

É importante destacar: cada empresa tem um perfil de atuação no mercado, o que torna cada diagnóstico exclusivo e único –é assim que fazemos na Becomex. Saiba mais

De acordo com a quantidade excessiva de registros, as empresas podem ou não precisar de um trabalho de…

3- BPO (Business Process Outsourcing)

O serviço outsourcing no caso do Siscoserv deve ir além do simples registro de informações. Por ser um processo bastante técnico, é preciso fazer a análise e a gestão de cada um dos registros armazenados. A devolutiva então virá acompanhada de gráficos de atuação sobre aquela determinada NBS. Isso irá permitir uma reflexão de todo o processo e se a equipe segue no caminho certo.

4- Apoio da Inteligência Artificial

A tecnologia entra nessa etapa do processo. Robôs projetados e desenvolvidos para facilitar a extração de informações que se fosse desprender da atuação precisaria de muito tempo. Imagine procurar documentação dentro de inúmeras caixas em arquivos do tamanho de galpões?

Para registro é preciso ter a documentação, no caso de frete a empresa deverá procurar todos os conhecimentos de embarque de frete, desde o início das operações para as empresas que não registraram. Com inteligência artificial, o processo fica muito mais rápido e seguro com o cruzamento simultâneo e dados já pré-definidos. Essa etapa irá garantir…

5- O compliance da companhia

Maior controle de informações, mais agilidade em processos e, consequentemente, a otimização de tempo. Ao compartilhar a gestão do Siscoserv com outras áreas da companhia, contar com um parceiro estratégico, aplicar o BPO e a tecnologia da Inteligência Artificial, a sua equipe terá mais tempo para dedicar a estratégia e tirar do operacional.

Essa será uma grande mudança, pois o Siscoserv exige muito da parte operacional. Uma boa estratégia com todos os tópicos desse texto bem alinhados e associados, ao ser colocada em prática, pode economizar o tempo em quase 70%.

Valorização da área fiscal e tributária

Mais do que fazer a boa gestão, garantir a previsibilidade e reduzir o impacto em tributos, o trabalho se tornando mais estratégico irá valorizar a área fiscal e tributária dentro da empresa.

Becomex

Veja outros posts!