Case Grendene: uma nova reflexão na gestão de incentivo fiscal

Postado por Dagomar Muller em 06/10/2015

A parceria entre Grendene e Becomex foca na gestão do Drawback - atos concessórios de suspensão já feitos pela equipe interna e atos inéditos de isenção. Em um contexto de oportunidades, os consultores iniciaram um diagnóstico atual da empresa para então alinhar os critérios de compliance e validar dados entre ERP e Siscomex (Sistema Integrado de Comércio Exterior). Essa validação é indispensável, no entanto, muitas empresas costumam trabalhar apenas com suas ferramentas, sem cruzar informações com os sistemas do governo. O resultado pode ser perigoso, pois dados inconsistentes ou controversos aumentam a exposição fiscal e podem gerar notificações. Migrar a gestão de incentivo fiscal da equipe interna para uma consultoria externa não é uma tarefa simples, porém é altamente indicada para organizar processos e otimizar ganhos. Essa transformação está sendo realizada desde abril de 2014 na Grendene, empresa brasileira de fabricação de calçados, e já resulta em expressivos resultados. 

O gerente de Supply Chain da Grendene, Vitor Lodi, conta que a parceria com uma consultoria especializada veio em boa hora. A prática comum da empresa era utilizar ocasionalmente apenas uma modalidade do Drawback para um tipo de matéria-prima, sem mensurar de fato os ganhos e considerar o incentivo fiscal como item estratégico da empresa. Não dominando totalmente as regras e o potencial do Drawback, a empresa não tinha todos os parâmetros para avaliar os resultados. Com a transferência de conhecimento entre Becomex e equipe interna da Grendene, foi possível aumentar em 25% o aproveitamento do Drawback Suspensão, que já era feito internamente e buscar novas oportunidades em isenção, o que incrementou em 60% o ganho direto para a empresa. Considerando a performance geral, o resultado foi um ganho de 85%, em 18 meses de trabalho.

Os números comprovam a eficiência de uma consultoria contínua, que monitora os ganhos e as oportunidades mês a mês, envolve as diversas áreas que impactam a gestão fiscal e prepara a equipe interna para respostas rápidas e assertivas frente às mudanças de mercado. Atualmente, o grande desafio do cliente é utilizar o conhecimento técnico e estratégico da consultoria para levar o incentivo fiscal à cadeia de fornecimento. Para isso, a Grendene está ampliando a capacitação de sua equipe, estudando seus fornecedores e seguindo as recomendações do compliance proposto pela consultoria. Esse trabalho é só possível com a relação de confiança construída entre a consultoria e cliente. Para a Grendene, a expertise da Becomex foi transmitida desde o primeiro contato com a área comercial até o acompanhamento da equipe de consultores, garantindo credibilidade e segurança a todo o processo de migração.

A expectativa, segundo o gerente de Supply Chain da Grendene, é abraçar as oportunidades fiscais, com domínio das regras de cada modalidade de Drawback e com o suporte da Becomex para uma migração bem-sucedida do gerenciamento interno para externo.