<span>Otimização</span> CEST

O CEST - Código Especificador da Substituição Tributária tem por objetivo estabelecer uma forma de identificar as mercadorias e bens sujeitos ao regime de substituição tributária e de antecipação de recolhimento do ICMS, relativos às operações subsequentes. Antes do CEST, os produtos eram classificados com a NCM e uma descrição apenas.

Empresas que emitem NF-e ou NFC-e em produtos comercializados que estiverem na tabela do convênio ICMS 92/15 estão obrigadas a usar o CEST para este produto – mesmo que a operação não seja de venda ou até mesmo se o seu estado não participa da substituição tributária.

Otimização CEST

Como funciona

Nossa atuação para a classificação no CEST está fundamentada na minimização dos riscos de compliance e capacitação das equipes envolvidas. Ainda oferecemos automação desse processo, conferindo mais segurança e agilidade.

Nossa ferramenta de otimização e saneamento cadastral permite a importação de dados da empresa para o nosso portal de Gestão Tarifária para alinhar o processo com as obrigações já entregues ao governo, como SPED e XML de Notas Fiscais.

Criamos um processo de interface para que o cliente possa identificar todos os itens que precisam receber o código. Nossa ferramenta está dividida em três etapas:

Entrada: onde realizamos o cadastro de itens a partir dos arquivos SPED Fiscal dos últimos 24 meses.

Processamento: criamos o Portal da Gestão Tarifária com o módulo de otimização dos itens CEST, o que permite a escolha e o saneamento dos dados.

Saída: geramos um arquivo com todos os itens, NCM e CEST para cada um deles.

Nossa ferramenta permite o processamento dos dados importados do ERP da empresa e uma validação para a escolha correta do código.

Além disso, monitora as transações comerciais para que itens comprados e vendidos possam ser previamente identificados. Isso permite apontar erros e falhas no processo de emissão de nota fiscal.

Otimização CEST

Resultados

Nossa ferramenta soluciona a ambiguidade da tabela do código, já que é possível existir um CEST para várias NCM e, ainda, uma NCM com mais de um código válido.

Nossa equipe tem profissionais especializados e com amplo conhecimento da tabela dos códigos e das novas regras de cadastros, o que evita o risco de exposição e multas para os clientes. Afinal, os cálculos de impostos são baseados no código.

Além de evitar multas e exposição, nossa ferramenta otimiza o processo de saneamento do cadastro dos itens, muito mais controle e agilidade no processo.

EX-TARIFÁRIOS: fique atento às alterações recentes!
02/09/2019 Leia mais >

Na última semana foi publicada a Portaria ME n° 324, que regulamenta os arts. 13, 14 e 15 da Portaria ME nº 309/2019, estabelecendo critérios para análise técnica dos processos de concessão de Ex-tarifários para Bens de Capital (BK) e Bens de Informática e Telecomunicações (BIT)….

REINTEGRA: Becomex atinge 100% de aprovação nos pedidos
23/07/2019 Leia mais >

Reintegra é um programa de incentivo a exportação, com o objetivo de reaver parte do valor do custo tributário na cadeia produtiva. O valor do crédito do Reintegra pode ser devolvido em espécie, ou usado para compensar impostos administrados pela Receita Federal….

Drawback Suspensão: STJ toma importante decisão sobre multa e juros
15/07/2019 Leia mais >

A Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu recentemente por maioria de votos, que os acréscimos de juros e multa de mora nos tributos federais suspensos devem ocorrer somente a partir do 31º dia do inadimplemento do compromisso de exportar,…

EX-TARIFÁRIO: NOVA PORTARIA TRAZ ALTERAÇÕES
28/06/2019 Leia mais >

Se sua empresa realiza importações utilizando o Ex-Tarifário, esta notícia é para você! Nesta semana, foi publicada a Portaria ME n. 309/19 que estabelece algumas significativas alterações nas regras para a análise de pedidos de redução temporária e excepcional do Imposto de Importação para bens de capital (BK),…

RECOF-SPED: MINHA EMPRESA SE ENCAIXA NO REGIME?
26/06/2019 Leia mais >

O RECOF é um regime aduaneiro criado em 94, que permite que as empresas efetuem exportações e realizem compras no mercado interno com suspensão de taxas e tributos. Em 2016, foi criado o RECOF-SPED, uma versão ampliada do regime.
Funciona com base nas informações disponibilizadas no sistema SPED da Receita Federal,…

Descubra 5 motivos para organizar a entrega da ECF 2019 logo após a de 2018
12/06/2019 Leia mais >

O prazo final para entrega da ECF ano-calendário 2018 está se aproximando. Até dia 31 de julho, todas as empresas tributadas pelo Lucro Presumido, Lucro Real e Lucro Arbitrado precisam efetuar a entrega da obrigação acessória, estando dispensadas apenas as inativas,…